sábado, 8 de maio de 2010

MÃE



Em especial para minha querida e amada mãe, para todas as mães que estão

ao meu redor e que compartilham comigo a amizade e a maternidade espirtual
do acolhimento e para todas as mães que existem no mundo
que fazem o amor incondicional se perpetuar eternamente.




Mãe




Um amor sem igual,
Jamais houve outro como este,
Ama-me , não por meus atos,
Mas pelo ser que sou.
Ama-me apenas,
Por o que sou;
Uma parte sua
Um pedaço do seu ser.
És o colo aconchegante
Que eternamente está pronto
Para me receber.
E de braços abertos
Sempre está
Para me amparar.
De coração aberto,
Cheia de disponibilidade afetiva,
És poço de água fresca
Que sempre mata minha sede.
E torna-me sempre alegre
Animando-me diante das tristezas;
Desperta-me a fé,
Acende a chama da Esperança
Quando tudo parece se desfazer,
Sempre com uma palavra sabia,
Desperta o discernimento
Em meu ser
E convicta do melhor
Nutri-me com afeto,
Para o essencial da vida,
Sem duvidar,
Sem medo de sonhar.




Leila S Ribeiro Uzum

Um comentário:

Leila S Ribeiro Uzum disse...
Este comentário foi removido pelo autor.