domingo, 13 de setembro de 2009

Psicanálise ressignificando a Oração do Pai Nosso


Temos hábitos constantes, repetimos algo que nos foi ensinado automaticamente e não prestamos atenção no que estamos fazendo, estava numa dessas manhãs rezando como boa Cristã, como me chama um grande e amável amigo Rabino.
Porém está manhã foi muito diferente, parei e prestei atenção no que estava falando, e meditando fui escrevendo e transcrevendo cada frase como se fosse o Pai esclarecendo ao seu filho porque muitas vezes seus pedidos não são atendidos, assim, analisando e compreendendo palavra por palavra a luz da Psicanálise e cada imagem simbólica, percebi que a oração pode ,e transformará o ser humano, mesmo se ele não prestar atenção no que está repetindo, porém quando tomar consciência de si e do poder que exerce no mundo, intregar-se-há com Deus, a expressar o poder criativo da realização e materialização do bem através da compreensão e do amor .
Por isso pense nisso e reflita : "o cérebro só cria quando fala, age ,pensa e sente em plena sintonia, harmonia e equilíbrio."


Portanto,....

Não digas: “Pai Nosso” se não te comportas cada dia como um filho, nem tratas os demais como irmãos.

Não digas: “que estais no céu” se somente pensas e amas as coisas da terra.

Não digas: “santificado seja Teu nome” se estás preocupado em “Santigicar” o nome de outros deuses que tomam parte em tua vida.

Não digas: “seja feita Tua vontade” se não aceitas quando é dolorosa.

Não digas: “o pão nosso de cada dia nos dai hoje” se não te preocupas com tantos pobres que hoje estão com fome.

Não digas: “Perdoa as nossas dívidas” se aidna guardas rancor e ódio do teu irmão.

Não digas: “Não nos deixe cair em tentação” se tua intenção constante é pecar.

Não digas: “não nos deixe cair em tentação” se não cooperas com Deus frente as tentações do inimigo.

Não digas: “Amém” se não acreditas no Pai Nosso.

Análise psicanalítica:

Mais graves que as viroses habituais são aquelas que têm procedência no psiquismo desvairado.
Por ser agente da vida organizada, a mente sadia propicia o desenvolvimento das micropartículas que sustentam com equilíbrio a organização somática, assim como, através de descargas vigorosas, bombardeia os seus centros de atividade, dando curso a desarmonias inumeráveis.
Mentes viciosas e pessimistas geram vírus que se alojam no núcleo das células, e as destruindo se espalham pela corrente sanguínea, dando surgimento a enfermidades soezes.
Além desta funesta realização, interferem na organização imunológica e, afetando-a, facultam a agressão de outros agentes destruidores, que desenvolvem síndromes cruéis e degenerativas.
Além dos vícios que entorpecem os sentimentos relevantes do homem, perturbando-lhe a existência, o tédio e o ciúme, a violência e a queixa, entre outros hábitos perniciosos, são responsáveis pela desestruturação física e emocional da criatura.
*
O tédio é resultado da ociosidade costumeira da mente acomodada e preguiçosa.
Matriz de muitos infortúnios, responde por neuroses estranhas e depressivas, culminando com o suicídio injustificável e covarde.
Entregue ao tédio, o paciente transfere responsabilidades e ações para os outros, deixam dose sucumbir na amargura, quando não se envenena pela revolta contra todos e tudo.
*
A mente, entregue ao ciúme, fomenta acontecimentos que gostaria se realizassem, afim de atormentar-se e atormentar, aprisionando ou perseguindo a sua vítima.
Por sua vez, desconecta os centros de equilíbrio, passando à condição de vapor dissolvente da confiança e do amor.
*
A violência é distúrbio emocional, que remanesce do primitivismo das origens, facultando o combustível do ódio, que se inflama em incêndio infeliz, a devorar o ser que o proporciona.
Quando isto não ocorre, dispara dardos certeiros nas usinas da emoção, que se destrambelha, gerando vírus perigosos que se instalam no organismo desarticulado e o vencem.
*
A queixa ressuma como desrespeito ao trabalho e aos valores alheios, sempre pronta a censurar e a fiscalizar os outros, lamentando-se, enquanto vapores tóxicos inutilizam os núcleos da ação, que se enferrujam e perdem a finalidade.
*
Há todo um complexo de hábitos mentais e vícios morais, prejudiciais, que agridem a vida e a desnaturam.
É indispensável que o homem se resolva por utilizar do admirável arsenal de recursos que possui, aplicando os valores edificantes a serviço da sua felicidade.
*
Vives consoante pensas e almejas. consciente ou inconscientemente.
Conforme dirijas a mente, recolherás os resultados.
Possuis todos os recursos ao alcance da vontade.
Canalizando-a para o bem ou para o mal, fruirás saúde ou doença.
Tem em mente, no entanto, que o teu destino é programado pela tua mente e pelos teus atos, dependendo de ti a direção que lhe concedas, deus manifesta-se através de ti no sublime processo da criação do que desejas.

Apreenda a pedir, a pensar e a sentir o que desejas hoje, pois o futuro é resultado do hoje... a criação realiza-se hoje , através de você... no exercício da fé.

Um comentário:

Fernanda Dutra disse...

Maravilhoso!!!! Seus textos são maravilhosos e intensos, como vc OLHOS DA ALMA!!!!
beijos amiga.....